sábado, outubro 20

Barragem do Almourol

O volume de comentários neste blog é extremamente pequeno, algo que me deixa um pouco triste. Aparentemente o meu público não é muito participativo. Mas de vez em quando lá aparece alguém a dar a sua opinião, ou como neste caso a lançar um alerta relacionado com algum dos temas que trato. O último comentário que recebi foi a um relato já antigo, sobre um belo dia passado a fazer canoagem no zêzere, deixaram um alerta para algo que eu desconhecia. Incluído no plano de barragens nacional está a construção de uma barragem 2 km a montante do castelo de Almourol. É óbvio que as populações e autarquias locais estão extremamente preocupadas. Em causa está o desaparecimento daquele pedaço de rio, das viagens em canoa, da paisagem, quem sabe até pôr em causa o conjunto do castelo. Eu também tenho sérias dúvidas sobre o impacto desta obra, parece-me que pode ser extremamente negativo, desastroso. De momento não consegui encontrar grande informação, infelizmente há a tendência em Portugal a fazer estas coisas à porta fechada, sem a intervenção do público. Obrigado pela chamada de atenção.

2 comentários:

Rita Inácio disse...

Olá
Chamo-me Rita sou amiga do Rui que fez o outro comentário, e juntos apresentamos as desvantagens e vantagens da Barragem do Almourol, na Junta de Freguesia de PRaia do Ribatejo, onde esteve presente o Presidente de Câmara de Vila NOva da Barquinha, no domingo passado...
É uma preocupação de todos a Barragem, mas infelizmente não é pelo mesmos motivos,..., para muitos o ambiente não conta,... e neste caso o que mais choca são os paredões que terão que construir, já que a cota do caudal da barragem está a quatro metro do da maior cheia registada!
Enfim!!!
Pensa-se que será um erro de projecto, esperemos que sim!!! Porque como moradora da zona, seria uma grande desilusão essa barragem!

Constancia disse...

Quinta-feira, 1 de Novembro de 2007
Barragem do Almourol-Email enviado ao INAG
Excelências,
Em 1993 decidi abandonar a minha actividade de direcção de hoteis e dedicar-me a um projecto a pensar no futuro dos meus sucessores.
Tomei de exploração uma unidade hoteleira, situada no centro histórico, por contrato de cedência de exploração com a Câmara Municipal de Constância.
Igualmente adquiri e reconstruí um edifício no mesmo local, do qual afectei uma dependência do rés-do-chão para transformar em estabelecimento de bebidas e comercialização de doçaria conventual local.

Sem pretensionismo afirmo, com alguma humildade, que a minha actividade contribui muito para a divulgação de Constância e consequente dinamismo comercial e prestação de serviços aos cerca de 50.000 visitantes e turistas de várias nacionalidades que anualmente aqui chegam.

Se, com as actuais barragens, acontece uma cheia de 4 em 4 ou 5 em 5 anos, que inunda os estabelecimentos a que estou ligado, a construção da barragem do Almourol à cota prevista provocará, decididamente, o assassinio comercial do centro histórico e o consequente abandono de toda a vida humana. Se a cota baixar não nos livramos, mesmo assim, de várias cheias todos os anos, com prejuízos difìcilmente calculáveis.
Emparedar desconfigura Constância e não faz qualquer sentido continuar a teimar numa actividade que morrerá muito ràpidamente.
Daí que eu preveja, se a construção vier a acontecer, o estudo de uma estratégia por forma a manter as minhas expectativas e as dos meus sucessores, que passará por exigir a cedência gratuita de instalações semelhantes ás que possuo, num ponto mais alto de Constância ou, em alternativa, a garantia de manutenção do nivel de vida para o meu agregado familiar e descendentes até à terceira geração.
Melhores Cumprimentos
Luis Gonçalves

Publicada por Agenda de Constancia Turismo em 8:30 0 comentários

Etiquetas: Almourol


Terça-feira, 9 de Outubro de 2007
Conhecer a Natureza



Dia 21 de Outubro 2007


Percurso "Por caminhos de Santa Margarida"


Santa Margarida da Coutada é uma freguesia de Constância, situada na margem esquerda do Tejo.


Tomou este nome porque era aqui a coutada do Rei D. Carlos que para cá vinha à caça.




Este percurso, de mais ou menos 5 Km tem a duração de 2:30, percorrendo caminhos e trilhos de animais que aí habitam.


Estes percursos, a partir do Parque Ambiental de Santa Margarida, são acompanhados por um tecnico que dará todas as explicações de fauna e flora que se encontra no decorrer da acrividade.
Por apenas 24 Euros por pessoa em quarto duplo com Pequeno almoço, pode ficar alojado uma noite na Casa João Chagas e participar na actividade.


Pode fazer a reserva pelo link acima, através do email info@constancia.net ou pelo telefone 249739458, com 7 dias de antecedencia.


Deve suntar mais 5 pessoas para poder formar um grupo.



Publicada por Agenda de Constancia Turismo em 9:07 0 comentários

Etiquetas: Turismo activo


Subscrever: Mensagens (Atom) Arquivo do blogue
▼ 2007 (2)
▼ Novembro (1)
Barragem do Almourol-Email enviado ao INAG
► Outubro (1)
Conhecer a Natureza
Acerca de mim
Agenda de Constancia Turismo
Ver o meu perfil completo